ONU condena decapitação de civis no Afeganistão

27 agosto 2012

Assassinato de 17 pessoas ocorreu esta segunda-feira no distrito de Kajaki, na província de Helmand; no momento do ataque, grupo estava reunido numa celebração.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão, Unama, condenou veementemente o assassinato de 17 civis no distrito de Kajaki, na província meridional de Helmand. Entre as vítimas, estariam duas  mulheres. O ato ocorreu nesta segunda-feira.

Vida Humana 

As autoridades locais indicam que no momento do ataque, o grupo estava reunido para ouvir música e assistir à dança das mulheres. Os insurgentes Talebã não aprovam que homens e mulheres estejam misturados num convívio social.

A Unama indica que o crime é injustificável e que não respeita o caráter sagrado da vida humana. A Missão refere que a morte de civis é uma clara violação às leis humanitárias internacionais e pede que os autores sejam levados à justiça.

Militares

Ainda nesta segunda-feira, agências noticiosas apontam a ocorrência 10 baixas entre militares afegãos num ataque Talebã contra um posto de controlo também em Helmand.

Um outro ataque ocorreu em Laghman, no leste, no qual foram alvejados dois soldados norte-americanos por um membro do Exército Nacional afegão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud