Perspectiva Global Reportagens Humanas

Barein: relatores querem fim de perseguição a ativistas de direitos humanos BR

Barein: relatores querem fim de perseguição a ativistas de direitos humanos

Em comunicado, grupo diz que “chegou a hora de as autoridades barenitas cumprirem os direitos à liberdade de reunião e expressão, entre outros.” 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um grupo de relatores das Nações Unidas afirmou que o Barein deve acabar com o que chamou de “perseguição a defensores dos direitos humanos”, no país.

Em comunicado, os três especialistas pediram a libertação imediata do ativista Nabil Rajab, condenado a três anos de prisão, na nação do sudoeste da Ásia.

Tentativa

Os relatores afirmaram que “chegou a hora de as autoridades barenitas cumprirem os direitos à liberdade de reunião pacífica e expressão.” O grupo também está preocupado com relatos de que ativistas dos direitos humanos estariam sendo perseguidos no Barein.

Rajab foi condenado à prisão por participar de protestos a favor de liberdades fundamentais e por democracia.

Para Margaret Sekaggya, relatora especial sobre os direitos de ativistas, a “sentença representa mais uma tentativa do governo de silenciar os que promovem os direitos humanos.”

Já o relator especial sobre o direito à liberdade de opinião e expressão, Frank La Rue, encerrou a nota dizendo que “a continuação da repressão ao discurso livre contraria as leis internacionais.”

Ele lembrou ainda que ninguém pode ser perseguido por fazer um discurso político pacífico.