Somália regista morte de 19 funcionários humanitários num ano

17 agosto 2012

Anúncio foi dado pelas Nações Unidas, no âmbito da passagem do Dia Mundial Humanitário, a ser assinalado neste domingo.

Camilo Malheiros Freire, da Rádio ONU em Nova Iorque. *

A Somália registou a morte de 19 funcionários humanitários no último ano, indicam as Nações Unidas. A organização assinala neste domingo, 19, o Dia Mundial Humanitário.

A data foi dedicada à homenagem às vítimas do atentado terrorista à sede da ONU Bagdad, no mesmo dia, em 2003, num ataque em que morreram 22 pessoas.

Situação de Pobreza

Em entrevista à Rádio ONU, de Port-au-Prince, no Haiti, a moçambicana Yara Costa falou do trabalho de gestão de acampamentos de deslocados pelo terramoto de Janeiro de 2010, como parte da sua atividade na Organização Internacional para Migrações.

“É importante porque a gente está falando das vidas de milhares de pessoas, que de um momento pra outro são colocadas em risco. O governo não é capaz de suprir essas necessidades. Então a importância dessa assistência humanitária é justamente isso, é de garantir que essas pessoas tenham o mínimo, o mais básico, mesmo em uma situação de pobreza, mesmo em uma situação de governos e sociedades enfraquecidas”, apontou.

Dezenas de trabalhadores humanitários morrem todos os anos em serviço. Segundo o Programa Mundial de Alimentos, PMA, 12 funcionários da agência morreram em ação no ano passado.

Dia Mundial Humanitário

Nesta sexta-feira, uma coroa de flores foi depositada na sede da ONU, em Nova Iorque, em homenagem às vítimas, numa cerimónia antecipada pelo facto do Dia Mundial Humanitário coincidir, este ano, num domingo.

A ONU refere que mais de 60 milhões de pessoas necessitam de ajuda humanitária no mundo inteiro. A assistência é dada por agências da organização e outras entidades.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud