Unicef manifesta-se “alarmado” com uso de crianças-soldado no Mali

17 agosto 2012

Agência cita relatos estimando em centenas o número de menores envolvidos e que tem sido reportada uma tendência de aumento; em Julho foram registados pelo menos 175 rapazes a participar no conflito.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo da ONU para a Infância, Unicef, manifestou esta sexta-feira o seu alarme em torno do recrutamento de crianças para fins militares no Mali.

Em comunicado, a agência refere-se a “relatos credíveis” de recrutamento de menores por parte de grupos armados no norte do país. A região é dominada pelos rebeldes tuaregue e milícias aliadas, após uma ofensiva levada a cabo em Janeiro deste ano.

Insegurança

A situação de instabilidade e de insegurança deu lugar a novos confrontos e à proliferação de grupos armados no norte.

Para o Unicef, embora seja difícil determinar números exatos, as informações dão conta da existência de centenas de crianças-soldado e uma tendência de aumento.

Rapazes

Em Julho, o Unicef anunciou que pelo menos 175 rapazes, com idades entre 12 e 18 anos, estariam diretamente associados com os grupos armados no norte do Mali.

A agência exorta todas as partes em conflito, aos líderes e membros da comunidade para garantirem que as crianças sejam protegidas do impacto nocivo do conflito armado e que não participem em hostilidades.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud