Empresários na Alemanha querem mais ações contra corrupção
BR

17 agosto 2012

Líderes de 35 grandes companhias do país pediram a legisladores que ratifiquem a Convenção contra a Corrupção das Nações Unidas. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Dezenas de executivos-chefes de empresas da Alemanha juntaram-se para pedir mais ações contra a corrupção.

Em um carta publicada por jornais alemães e internacionais, líderes de 35 empresas pediram aos legisladores do país para ratificar a Convenção contra a Corrupção das Nações Unidas.

Posição 

A Alemanha firmou o documento em 2003, mas até o momento não o ratificou.

Na carta aberta, eles afirmam que a não adesão à Convenção prejudicaria a reputação das empresas alemãs no exterior.

Para os executivos, “no contexto internacional, um país democrático como a Alemanha tem que permancer crível e não deve ser colocado, de forma desnecessária, numa posição de fragilidade.”

Luta Global

A Convenção da ONU contra a Corrupção já foi ratificada por 161 países. A Convenção é considerada um dos mais importantes tratados internacionais na luta global contra o crime.

Segundo os líderes empresariais, um dos maiores obstáculos para a ratificação é a ausência de uma legislação clara na Alemanha para punir suborno de autoridades eleitas.

Na carta, os executivos disseram que “os parlamentares honestos não têm nada a perder com regras mais duras”.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc, a corrupção é um dos maiores desafios ao desenvolvimento no mundo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud