PAM considera inaceitável ataques a pessoal humanitário

6 agosto 2012

Um motorista da agência da ONU no Sudão foi morto no sábado em mais um ataque de uma série que dificulta  o acesso aos alimentos por quem mais precisa.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

O Programa Alimentar Mundial, PMA, condenou o assassinato de um dos motoristas da agência da ONU na província de Kordofan do Sul, no Sudão. Na area, os esforços para a distribuição de ajuda humanitária vital continuam a ser dificultados pela continuação dos combates na região.

Segundo o PAM, o motorista Jamal Allah, de 56 anos e nacionalidade sudanesa, foi morto num ataque este sábado perto de Hilat Yatu, a cerca de 80 quilómetros de Kadugli, a capital Kordofan do Sul.

O ataque fez também um ferido grave, que se encontra a receber cuidados médicos.

Ataques Inaceitáveis

A directora-executiva do PAM, Ertharin Cousin, considera "inaceitáveis os ataques aos trabalhadores humanitários que estão na linha da frente na luta contra a fome em países como o Sudão".

O Sudão continua a ser uma das operações mais complexas e desafiantes do PAM.

Em Fevereiro, cinco camiões da agência da ONU foram sequestrados na região do Darfur. Em Março, um funcionário da logística do PAM foi raptado nesta província e só foi libertado depois de 86 dias de cativeiro. 

Dificuldades

Na ultima quinta-feira, um escritório da agência em Kutum, no Darfur do Norte, foi atacado e saqueado por um grupo de homens armados.

Segundo o  PAM, o conflito no Kordofan do Sul, que começou em Junho de 2011, prejudicou severamente a capacidade da agência em levar alimentos a cerca de 500 mil pessoas com necessidades urgentes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud