ONU busca soluções para drama humanitário na RD Congo

6 agosto 2012

Consequências do conflito na provincía do Kivu Norte, na República Democrática do Congo, motivam visita da subsecretária-geral, Valerie Amos, a este país africano e à região com o objectivo de encontrar soluções para melhorar a situação de milhares de delocados internos e refugiados.

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.

A subsecretária-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Valerie Amos, começa esta segunda-feira uma viagem de quatro dias à Republica Democrática do Congo, RD Congo.

O objectivo é alertar para a deterioração da situação humanitária neste

país africano e na região, sobretudo no vizinho Ruanda.

Mobilização

Valerie Amos vai encontrar-se com governantes congoleses e do Ruanda e

ainda com os parceiros humanitários que actuam nestes países.

Nestes contactos, Amos irá procurar modos de fortalecer o trabalho

conjunto e de mobilização de ajuda adicional, incluindo apoios

financeiros.

Segundo o Escritório da ONU para a Coordenação dos Assuntos

Humanitários, Ocha, os combates na província do Kivu do Norte, na RD Congo, já provocaram mais de 250 mil deslocados nas últimas semanas. Por

causa do conflito, dezenas de milhares de pessoas atravessaram a

fronteira entre o Ruanda e o Uganda.

Assistência Humanitária

Durante a visita, Valerie Amos vai deslocar-se à província do Kivu do Norte para testemunhar o impacto do conflito nas populações e os esforços da

assistência humanitária.

Na quinta-feira, Amos visitará um campo de refugiados congoleses no Ruanda.

Desde 2009, o conflito na região este da RD Congo provocou cerca de 2,2

milhões de desocados internos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud