OMS alerta para riscos de contaminação nas Olimpíadas
BR

27 julho 2012

Segundo agência, bioterrorismo e uso de materiais químicos são “possibilidades”; presença de dezenas de milhares de atletas, jornalistas e público em geral pode facilitar transmissão de doenças em Londres.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, está tentando usar recursos investidos na preparação dos Jogos Olímpicos de Londres para garantir um evento seguro.

Nesta sexta-feira, em Genebra, o representante de Operações de Resposta da agência lembrou que a cidade está recebendo mais de 12 mil atletas, 21 mil jornalistas além do público em geral.

Riscos

Segundo Maurizio Barbeschi, as pessoas, que chegam de várias partes do mundo, podem transportar doenças, o que eleva o risco de contaminação.

O médico da OMS explicou que nas Olímpiadas, o tipo de público é diferente e com a ajuda de autoridades locais, a agência tenta expandir o foco do Comitê Olímpico para a proteção dos atletas.

Bioterrorismo

Maurizio Barbeschi acrescentou que proteger os estádios e todo o sistema de saúde de Londres também é prioridade. A OMS não trabalha apenas com riscos de doenças virais, mas também com a possibilidade de bioterrorismo.

Segundo a agência, poderia haver contaminação na água, na comida e uso de materiais químicos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud