David Beckham quer atacar “crise oculta” do nanismo

26 julho 2012

Na onda das Olimpíadas, estrela do futebol quer chamar a atenção para a doença que impede crescimento normal do corpo; problema afeta 180 milhões de crianças.

[caption id="attachment_220461" align="alignleft" width="350" caption="David Beckham"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York. *

O antigo capitão da seleção de futebol da Inglaterra, David Beckham, participa, nesta quinta-feira nma ação de combate ao nanismo.

A doença, que causa danos irreversíveis ao cérebro de uma criança, caso não receba os nutrientes corretos nos primeiros mil dias de vida, afeta 180 milhões de crianças com menos de cinco anos em todo o mundo

Crise

Numa carta aberta ao primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Beckham pede ações imediatas para combater o que considerou “uma crise oculta”.

O jogador reúne com o chefe de governo britânico, em Londres, para aproveitar a abertua dos Jogos Olímpicos, marcada para esta sexta-feira. A iniciativa é apoiada pelo Fundo da ONU para a Infância, Unicef, do qual Beckham é embaixador da Boa Vontade.

Estrelas

A  carta inicial é apoiada pelas estrelas de Hollywood Orlando Bloom, Whoopi Goldberg, Susan Sarandon, Ralph Fiennes, Liam Neeson, entre outras. A  antiga modelo Claudia Schiffer também estão entre os 50 nomes que apoiam a ação de Beckham.

A iniciativa  está aberta à participação de usuários da internet, que podem firmar a carta eletronicamente. A 12 de Agosto, as assinaturas serão encaminhadas a David Cameron, no encerramento dos Jogos Olímpicos.

A intenção de David Beckham é usar a oportunidade das Olimpíadas para “chamar a atenção para a doença e fazer das crianças na Grã-Bretanha e no mundo, os verdadeiros campeões dos jogos.”

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud