Comércio ilegal de espécies selvagens “pode gerar até US$ 27 bilhões”
BR

25 julho 2012

Estimativa é aceita pelo Consório Internacional de Combate ao Crime contra a Vida Selvagem; grupo lançou kit contra o problema nesta quarta-feira, em Genebra.

[caption id="attachment_216427" align="alignleft" width="350" caption="Comércio ilegal de espécies selvagens gera R$ 54 bilhões."]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A criação de um Kit Analítico sobre Crimes contra a Vida Selvagem e as Florestas foi anunciada, nesta quarta-feira, em Genebra. A iniciativa é realizada em parceria com o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc.

O kit foi lançado durante a reunião da Convenção sobre o Tratado Internacional das Espécies Selvagens Ameaçadas da Fauna e Flora, Cites (na sigla em inglês).

Quantia Máxima

Segundo estimativas, aceitas pelo Consórcio, o comércio ilegal de espécies selvagens gera de US$ 16 a 27 bilhões, com a quantia máxima equivalente a mais de R$ 54 bilhões.

Além de lançar o kit contra o crime, o Consórcio também informou ter arrecadado US$ 600 mil para reforçar a luta contra o tráfico de espécies selvagens.

De acordo com especialistas, o comércio ilegal representa um risco para a biodiversidade como um todo e às faunas e floras de países inteiros.

O tema foi incluído na Declaração Final da Rio + 20, no documento “O Futuro que Queremos”, endossado por mais de 100 chefes de Estado e governo, em junho, no Rio de Janeiro.

Um estudo recente do Banco Mundial revela que o comércio ilegal de madeira, por exemplo, desvia mais de US$ 10 bilhões anuais da receita dos países afetados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud