Insegurança alimentar afeta mais de 1 milhão no Senegal

24 julho 2012

PMA anuncia início de operação para ajudar mais de 800 mil pessoas; no primeiro semestre deste ano, agência indica ter apoiado cerca de 6 milhões de pessoas no Sahel.

[caption id="attachment_220343" align="alignleft" width="350" caption="Criança recebe ajuda no Sahel"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de um milhão de pessoas estão em situação de insegurança alimentar no Senegal, indica o Programa Mundial da Alimentação, PMA.

A agência anunciou, esta terça-feira, o início de uma operação para ajudar 862,000 pessoas durante a época de escassez de duas colheitas. No âmbito da iniciativa, mais de 1 mil chefes de família na região de Kolda receberam vales de compra de alimentos no valor de US$ 40 mensais.

Agregados

Devido ao conflito entre forças governamentais e separatistas em Casamansa, mulheres e viúvas estão a cargo de agregados compostos por entre 20 e 30 membros, refere o PMA.

Além do Senegal, a agência indica ter apoiado cerca de 6 milhões de pessoas no Níger, no Chade, no Mali, no Burkina-Faso, na Mauritânia, nos Camarões e na Gâmbia.

Recursos

As intervenções são baseadas em valores monetários, alimentação suplementar e complementar orientada, e decorreram durante o primeiro semestre deste ano.

A agência indica haver uma diferença US$ 373 milhões nos financiamentos para abordar a crise, com grande parte dos beneficiários no Mali, que detém 550 mil dos 10 milhões de pessoas assistidas na região do Sahel.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud