Moçambique é citado como referência de parcerias no combate ao HIV

23 julho 2012

Organização Internacional do Trabalho pede maior envolvimento de sector privado na resposta glogal; nota é publicada no âmbito da Conferência Internacional sobre a Sida.

[caption id="attachment_220289" align="alignleft" width="350" caption="19ª. Conferência Internacional sobre a Sida"]

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Moçambique foi destacado num informe da Organização Internacional do Trabalho, OIT, por ter mais de 600 companhias que já implementaram programas de prevenção à Sida.

A agência indica que tais iniciativas colocaram funcionários em contacto com tratamento e cuidados, como parte de um sistema de monitorização. Ao Programa Nacional contra a Sida, as empresas dão informações sobre as atividades de resposta ao HIV.

Conferência

A informação que foi dada no âmbito da Conferência Internacional sobre a Sida, que decorre em Washington, realça que projetos similares estão em curso na Índia e em países do Caraíbas.

Em declarações à Rádio ONU, de Brasília, o coordenador do Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Sida, Onusida, no Brasil, Pedro Chequer, falou sobre o impacto do envolvimento empresarial.

Estigma

“Nós vimos esse apelo da OIT como bastante apropriado e oportuno. Estigma e discriminação ainda é um problema, bem distinto dos anos 80 e 90, bastante reduzido em relação àquela época, mas ainda é um problema. As grandes empresas, de modo geral, fazem ações. Mas o nosso problema são as pequenas empresas e de médio porte, que necessitam, efetivamente, estar mais envolvidas nas ações de prevenção da aids e redução do estigma e discriminação.”

Resposta

Além de apelar “para um maior envolvimento do setor privado” na resposta global ao HIV, foi igualmente destacada a importância de políticas que reduzam o estigma e a discriminação no ambiente de trabalho.

No encontro, a chefe do Programa de HIV/Aids da OIT, Alice Ouedraogo, explicou que parcerias entre os setores público e privado “permitem a criação de programas de prevenção entre populações vulneráveis e para o tratamento do vírus”.

Apoio

A OIT disse estar a criar  parcerias com 3 mil empresas em todo o mundo, para as quais concede apoio técnico para o desenvolvimento de políticas sobre HIV.

Até sexta-feira, cerca de 25 mil pessoas participam na 19ª. Conferência Internacional sobre a Sida entre representantes de governos, da sociedade civil, cientistas e pessoas convivendo com o HIV.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud