Acnur preocupado com aumento do número de deslocados na Síria
BR

20 julho 2012

Violência está obrigando sírios a fugirem de suas casas; há relatos de que até 30 mil pessoas poderiam ter cruzado a fronteira com o Líbano.

[caption id="attachment_209332" align="alignleft" width="350" caption="António Guterres"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O alto comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres, afirmou que está preocupado com o que chamou de “números dramáticos” de pessoas que estão fugindo de suas casas na Síria.

O êxodo se deve aos combates violentos entre forças do governo e opositores do presidente Bashar al-Assad, que já se espalharam pelas ruas de Damasco, capital do país.

Assistência Imediata

Segundo relatos, recebidos pelo Alto Comissariado da ONU, Acnur, o número de sírios que cruzaram a fronteira desde a quarta-feira varia de 8,5 mil a 30 mil.

O pessoal do Acnur e autoridades locais estão avaliando agora a situação dos refugiados, especialmente dos precisam de assistência imediata.

Mesmo sem um número exato, o Acnur estima que somente na última semana, cerca de 1 milhão de pessoas tornaram-se deslocados internos na Síria por causa do aumento da violência.

Muitos sírios também já estão sem acesso a alimentos básicos e por isso procuram ajuda do Crescente Vermelho e de outras organizações. O Acnur informou que duas mil pessoas estão dormindo em escolas e parques.

O alto comissário da ONU, António Guterres, disse que está preocupado com a situação dos civis iraquianos que vivem na capital da Síria, Damasco.

Na semana passada, uma família inteira de sete iraquianos foi encontrada morta no apartamento deles em Damasco.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud