Mundo brinda inspiração de Mandela, no dia do seu aniversário

18 julho 2012

ONU realça contributo do primeiro presidente democraticamente eleito da África do Sul para a paz e liberdade, no dia dos seus 94 anos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Em todo o mundo, o contributo de Nelson Mandela para a paz e liberdade é celebrado a 18 de Julho, a data do seu aniversário. Madiba, como é carinhosamente chamado no seu país, nasceu há 94 anos na aldeia de Qunu.

Na sua trajetória fica marcado o seu perfil como advogado, prisioneiro político, pacificador e primeiro presidente democraticamente eleito da África do Sul, disse o Secretário-Geral da ONU.

Mentor

Ao felicitar Mandela, Ban Ki-moon, citou o seu papel como jurista e combatente pela liberdade, mas realçou os seus esforços para a paz, como promotor de harmonia entre vários povos e mentor de políticos.

Em homenagem ao antigo líder, as Nações Unidas declararam a data, o Dia Internacional Nelson Mandela. A organização também aderiu ao apelo lançado pela Fundação Nelson Mandela para que 67 minutos fossem dedicados à ajuda aos necessitados.

A ideia é marcar os 67 anos dedicados por Mandela ao serviço da humanidade, em reconhecimento ao seu contributo para a cultura de paz e liberdade.

Paz e Liberdade

Na resolução que instituíu o Dia de Mandela, a Assembleia Geral reconhece os valores e a dedicação dados por ele nas áreas de resolução de conflitos, relações raciais.

Discursando pela última vez no órgão, em 1998, Mandela anunciou a sua retirada da vida política e exprimiu perante o mundo os seus desejos de então em diante.

Mandela disse que iria continuar esperançoso de que o renascimento africano seja profundamente enraizado e que floresça para sempre, sem ter em conta a mudança de estações. Ao ter tais esperanças traduzidas num sonho real, e não em pesadelo para atormentar a alma de um idoso, o antigo líder disse que, então, passaria a viver em paz e tranquilidade.

Reconciliação

Na lista de feitos de Nelson Mandela estão a promoção e a proteção dos direitos humanos, reconciliação, igualdade de género e os direitos das crianças e outros grupos vulneráveis.

Madiba trabalhou igualmente em prol do empoderamento de comunidades pobres e subdesenvolvidas, sendo destacado o seu papel no ativismo anti-HIV, através da sua fundação.

.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud