ONU marca Dia Mundial da População destacando saúde reprodutiva
BR

11 julho 2012

Cerca de 1,8 bilhão de jovens não têm acesso a informações e recursos para se proteger na hora de tomar decisões sobre o tema.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas comemoram, nesta quarta-feira, o Dia Mundial da População pedindo mais ações na área de saúde reprodutiva.

Em mensagem, o Secretário-Geral da ONU disse que a saúde reprodutiva é parte integral do desenvolvimento sustentável e da redução da pobreza.

Prioridade

Ban lembrou que desde 1945, o número dos habitantes do planeta mais que triplicou alcançando agora 7 bilhões de pessoas.

O tema deste ano “Acesso Universal aos Serviços de Saúde Reprodutiva” destaca a necessidade de fazer do assunto uma prioridade para a comunidade internacional.

O chefe do Fundo das Nações Unidas para a População, Unfpa, Babatunde Osotimehin, contou que cerca de 222 milhões de mulheres que não querem engravidar não têm acesso a métodos anticoncepcionais.

Parto

Ele disse ainda que problemas com a saúde nesta área continuam causando o maior número de mortes e doenças entre mulheres, em idade reprodutiva.

Osotimehin disse ainda que cerca de 1,8 bilhão de jovens não têm informações e serviços para se proteger na hora de tomar decisões sobre a saúde reprodutiva.

De acordo com o Unfpa, a maior causa de morte entre meninas de 10 a 19 anos são complicações na gravidez e no parto, em países em desenvolvimento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud