ONU Mulheres pede mais proteção social no ambiente de trabalho
BR

6 julho 2012

Diretora da agência, Michelle Bachelet participou nesta sexta-feira de fórum do Ecosoc sobre empoderamento econômico; igualdade na taxa de emprego remunerado entre homens e mulheres aumentaria PIB de nações desenvolvidas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU Mulheres está pedindo a aplicação urgente de políticas e práticas que garantam mais mulheres no mercado de trabalho, com condições laborais decentes e proteção social.

O apelo foi feito nesta sexta-feira, pela diretora da entidade, Michelle Bachelet, em uma reunião de alto nível do fórum do Conselho Econômico e Social, Ecosoc.

Recuperação Econômica

No encontro, em Nova York, foi destacada a contribuição das mulheres para o crescimento econômico e a estabilidade. Para Bachelet, “não pode haver recuperação sustentável da economia global sem a garantia da participação feminina.”

Segundo a entidade, se a taxa de emprego remunerado entre mulheres fosse igual a dos homens, o Produto Interno Bruto, PIB, poderia aumentar 9% nos Estados Unidos; 13% na zona do euro e 16% no Japão.

Serviços

A ONU Mulheres também destaca que no mundo, apenas 18% da força de trabalho feminina está empregada na indústria; enquanto 37% das mulheres trabalham na agricultura e 46% no setor de serviços.

Em relação aos salários, há evidências de que em 83 países, as mulheres ganham entre 10% e 30% menos que os homens.

Com a participação da ONU Mulheres, o fórum do Ecosoc discutiu ainda recomendações para o fim das disparidades e políticas para emprego decente.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud