Anunciado prémio de US$ 100 mil para inovadores africanos

Anunciado prémio de US$ 100 mil para inovadores africanos

ECA concede valor a pesquisadores que apresentem projetos de áreas diversas; organização quer  que o prémio promova a ciência, tecnologia, engenharia e aplicativos de negócios.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Comissão Económica da ONU para África, ECA, lançou a segunda edição do Prémio Inovação. A iniciativa visa reconhecer inovadores de setores vitais do continente.

De acordo com o regulamento do concurso, são elegíveis pesquisadores que apresentem projetos para revelar o potencial africano numa ou várias áreas de setores que incluem indústria e serviços, agricultura, agro negócios ou Tecnologias de Informação e Comunicação.

Meio Ambiente

Propostas para as áreas de saúde e bem-estar, energia, meio ambiente e águas são também elegíveis para a competição.

A expectativa da organização é que o prémio promova a ciência, tecnologia, engenharia e aplicativos para a área de negócios. Os objetivos incluem também mobilizar líderes para  fomentar e promover a inovação em serviços-chave de interesse através da concorrência.

Prémio

À proposta da vencedora serão atribuídos US$ 100 mil e os dois lugares seguintes devem ter US$ 25 mil cada um. As inscrições para o prémio de 2013 decorrem até 31 de Outubro deste ano, indica a ECA.

A primeira realização, de 2012,  foi vencida pelo engenheiro egípcio, Mohammed Sanad, que projetou uma antena interna em telemóveis, preparada para reduzir a exposição do corpo às radiações.