Timbuktu e Túmulo de Askia na lista do Património Mundial em Perigo

28 junho 2012

Unesco pede cooperação e apoio para os sítios ameaçados pelo conflito armado na região; receia-se que manuscritos antigos sejam pilhados e contrabandeados por traficantes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A cidade maliana de Timbuktu e o Túmulo de Askia, próximo do centro urbano de Gao, passaram a figurar na lista da Património Mundial em Perigo da Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

A decisão foi tomada, esta quinta-feira, pelo Comité do Património Mundial a pedido do governo de Mali. O Comité pede maior cooperação e apoio para proteger os sítios ameaçados pelo conflito armado na região.

Império

Timbuktu, um antigo centro académico, acolhe três grandes mesquitas, enquanto o Túmulo de Askia é tido como sepulcro de um dos grandes imperadores do Império Songhai, que reinou durante os séculos 15 e 16.

O Comité instou à União Africana e à comunidade internacional para ajudarem e protegerem os locais. Aos vizinhos do Mali, foi lançado um pedido para que façam o possível com vista a impedir o tráfico de bens culturais dos sítios.

A preocupação é de que os objetos existentes, incluindo importantes manuscritos da antiguidade, sejam pilhados e contrabandeados por traficantes.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud