Conflito na Síria está usando crianças, segundo relatos recebidos pela ONU
BR

27 junho 2012

Informação foi dada, nesta quarta-feira, durante reunião do Conselho de Direitos Humanos em Genebra, por presidente da Comissão de Inquérito sobre o país, Paulo Sérgio Pinheiro.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Relatos recebidos pelas Nações Unidas indicam que crianças estão sendo usadas no conflito da Síria como mensageiras e cozinheiras, para atuar para grupos antigovernamentais.

A informação foi dada ao Conselho de Direitos Humanos, nesta quarta-feira, pelo presidente da Comissão de Inquérito sobre a Síria, Paulo Sérgio Pinheiro.

Práticas Inaceitáveis

Nesta entrevista à Rádio ONU, de Genebra, Pinheiro disse que o assunto é grave e que o Governo da Síria é signatário da Convenção sobre os Direitos da Criança.

“O Governo da Síria está cansado de saber porque tanto a Convenção dos Direitos da Criança como o Protocolo Adicional para Crianças em Conflitos Armados foi ratificado em 2003 pela Síria. Então, nem precisa haver recomendação. Nós apontamos os fatos. Evidentemente tanto por parte do governo como por parte dos grupos armados, que também têm o dever de respeitar os direitos humanos, estas práticas são totalmente inaceitáveis.”

O conflito na Síria entre manifestante pró-democracia e tropas do governo já dura 15 meses. Pelo menos 10 mil pessoas já morreram nos combates.

Crianças e Donas de Casa

Segundo o governo de Bashar al Assad, a Síria estaria sendo alvo de uma ação de forças estrangeiras e do que ele chamou de terroristas.

Na última segunda-feira, Paulo Sérgio Pinheiro esteve em Damasco para discutir a situação da violência com as autoridades do país. Ele comentou a situação dos civis sírios, especialmente após o massacre de Houla, que matou mais de 100 pessoas.

"A situação da população civil é a pior possível porque mesmo que ela não tenha compromisso com o governo ou com a oposição, a maioria das mortes é de civis inocentes. São crianças e donas de casa que estão dentro das casas atacadas e morrem. Eu calcularia que a maior parte destas vítimas são inocentes, são pessoas que não estão participando deste conflito."

No sábado, o Grupo de Ação para a Síria irá se reunir em Genebra, na Suíça. O encontro deve contar com a presença do enviado especial da ONU e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan.

O grupo é formado pelos cinco membros permamentes do Conselho de Segurança mais a Turquia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud