Ban apela a nova abordagem para garantir proteção de civis
BR

25 junho 2012

Em reunião no Conselho de Segurança, Secretário-Geral destaca número crescente de incidentes onde civis são alvos em conflitos armados, incluindo no Afeganistão e na Síria.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU apelou nesta segunda-feira que sejam consideradas novas abordagens para garantir a proteção de civis em conflitos armados. Ban Ki-moon participou de encontro sobre o tema no Conselho de Segurança.

Segundo Ban, cada vez mais o mundo está testemunhando “um catálogo apavorante de violência sexual, desaparecimentos forçados, tortura e outros atos que violam as leis humanitárias internacionais.”

Casos

No debate sobre a proteção de civis em conflitos armados, o Secretário Geral citou exemplos recentes, como mortes de civis na Síria e no Afeganistão e de capacetes azuis da ONU na Côte d’Ivoire, ou Costa do Marfim.

Ban Ki-moon notou os “progressos importantes” do Conselho de Segurança, mas pediu que seja feito mais, principalmente na proteção de mulheres e crianças e na prevenção de ataques contra jornalistas.

Recomendações

No encontro, também foram lidas recomendações enviadas pela alta comissária para os Direitos Humanos. Segundo Navi Pillay, o trabalho de monitoramento e proteção feito pela ONU “é essencial para salvaguardar civis em conflitos armados.”

Pillay também pediu ao Conselho de Segurança que continue incluindo em suas resoluções recomendações específicas sobre proteção e prestação de contas. Segundo a alta comissária, é responsabilidade dos órgãos das Nações Unidas “proteger a vida dos civis usando todas as ferramentas disponíveis.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud