Economia do Brasil deve desacelerar em 2012
BR

15 junho 2012

Afirmação é do vice-secretário-executivo da Cepal, Antônio Prado; projeção de crescimento do país é de 2,7%, abaixo da média da América Latina.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O crescimento econômico do Brasil neste ano deve ser de 2,7%, menor que a média dos países latino-americanos. A projeção é da Comissão Econômica da ONU para América Latina e Caribe, Cepal.

O informe macroeconômico da região, lançado nesta quinta-feira, prevê desaceleração nos países do bloco. De Santiago do Chile, o vice-secretário-executivo da Cepal, Antônio Prado, explicou à Rádio ONU sobre a situação do Brasil.

Influência

"Um crescimento que vai ficar abaixo da média da América Latina e do Caribe. Isso já significa uma indicação de desaceleração. Na verdade, toda a região está passando por uma desaceleração, já como resultado desses problemas na Europa e do baixo crescimento norte-americano. Apesar da complexidade do contexto internacional, a região e o Brasil estão em condições de administrar a situação.”

Segundo Antônio Prado, a Cepal não prevê um cenário de contágio das crises europeias. O vice-secretário-executivo da Cepal ressalta que a média de crescimento na América Latina e Caribe deverá ser de 3,7% neste ano.

De acordo com o informe da Cepal, a economia do Panamá deverá apresentar o maior crescimento, de 8%, por conta dos investimentos no canal.

Já o Paraguai foi o único país da região que apresentou taxa de crescimento negativa no primeiro trimestre deste ano, resultado da seca que afetou a produção de soja.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud