ONU vai explorar várias opções para resolver crise na Síria
BR

7 junho 2012

Após encontro a portas fechadas no Conselho de Segurança, Ban Ki-moon afirma que mundo deve estar preparado para qualquer eventualidade; enviado especial diz que plano de paz não está sendo implementado.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*.

O Secretário-Geral alertou que as Nações Unidas devem estar preparadas para responder a qualquer eventualidade e aos vários cenários possíveis na Síria.

Em declarações à imprensa, nesta quinta-feira, Ban Ki-moon ressaltou que a evolução da situação do país não é previsível. As declarações foram feitas logo após encontro no Conselho de Segurança.

Medidas

Ban Ki-moon afirmou que cabe aos membros do Conselho encontrar uma forma de atuação comum, destacando serem necessárias medidas mais ousadas.

Para o Secretário-Geral, a comunidade internacional deve falar a uma só voz  e enviar a mensagem clara e inequívoca de que a violência deve cessar, do lado do governo e da oposição.

Ban afirmou ainda que os confrontos em certas áreas do país atingiram o caráter de conflito interno, sujeito à lei humanitária internacional e a possíveis acusações de crimes de guerra.

Plano de Paz

O enviado especial da ONU e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, disse esperar que não seja necessário muito tempo para pôr fim ao conflito. Segundo a ONU, cerca de 10 mil pessoas, a maioria civis, já morreram e milhares foram deslocadas.

Na manhã desta quinta, ao discursar na Assembleia Geral, Kofi Annan lamentou que o plano de paz de seis pontos, criado por ele, não está sendo implementado na Síria.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon, lembrou que o plano, apoiado pelo Conselho de Segurança, continua estando no centro dos esforços para resolver a crise no país arábe.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud