Relatório ambiental é lançado, no Rio, em preparação para Rio + 20
BR

6 junho 2012

Documento oferece análise científica das pressões ambientais no planeta; informe visa ajudar países na transição para uma economia verde.

[caption id="attachment_216427" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Pnuma"]

Camilo Malheiros Freire, da Rádio ONU em Nova York. *

Foi lançado, nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, o quinto relatório do Panorama Ambiental Global, GEO-5, na sigla em inglês. O lançamento também ocorreu em outras nove cidades incluindo Nova York e Nairóbi.

O documento foi preparado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma.

Pesquisas

O informe, lançado duas semanas antes da Rio +20, apresenta o estado do meio ambiente global à comunidade internacional. O estudo faz uma análise científica e abrangente das pressões ambientais no planeta, assim como soluções sustentáveis.

As pesquisas para o relatório levaram três anos, e incluíram cerca de 300 especialistas. O documento aponta também as tendências mundiais do meio ambiente.

Foram apresentados, adicionalmente, os progressos e falhas em cerca de 90 objetivos do Programa, incluindo o gerenciamento de químicos, programas contra a desertificação, e o apoio às zonas úmidas. As políticas bem sucedidas foram ressaltadas, com o fim de ajudar os países na transição para uma economia verde. 

O secretário do Ministério da Ciência e Tecnologia, Carlos Nobre, falou da importância do relatório para a Rio +20.

“De forma resumida, o conhecimento científico atual se traduz em um senso de urgência muito grande. E a expectativa é que a Rio +20 consiga entender esse senso de urgência, que os líderes políticos, que a sociedade civil, entendam o senso de urgência. Porque em muitos aspectos, nós já passamos do ponto em que nós podemos implementar o futuro que nós queremos.”

Respostas

O relatório contém também respostas políticas para que governos locais possam combater seus problemas ambientais, ao mesmo tempo que contribuem para o desenvolvimento sustentável mundial.

O GEO-5 leva em consideração diversos fatores, como o crescimento populacional e a urbanização, ao invés de se concentrar somente nos efeitos da degradação do meio ambiente.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud