FMI dá “nota positiva” à recuperação da economia em Portugal

5 junho 2012

País saiu-sem bem na quarta avaliação ao empréstimo de € 78 mil milhões, equivalentes a US$ 96,2 bilhões, de ajuda internacional para relançamento da economia.

[caption id="attachment_208906" align="alignleft" width="350" caption="Sede do FMI em Washington"]

João Rosário, da Rádio ONU em Lisboa.*

O Fundo Monetário Internacional, FMI, considera que o programa de ajuda à economia de Portugal está a decorrer como previsto, embora ainda enfrente desafios.

No momento em que o FMI, a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu fazem a quarta avaliação positiva ao cumprimento do programa de ajuda externa a Portugal, o FMI considera que o governo português está a aplicar as reformas de “forma abrangente e os ajustamentos estão a surgir mais depressa do que era esperado.”

Nota Positiva

Com a nota positiva, Portugal recebe uma tranche de € 4 mil milhões, equivalentes a US$ 4,9 mil milhões do empréstimo internacional.

O FMI observa que o aumento do desemprego no país surge como uma preocupação.

Contudo, o maior desafio identificado pelo órgão internacional continua a ser a necessidade de combinar a consolidação fiscal com a redução das dívidas dos bancos ao mesmo tempo que se procura reforçar a competitividade externa do país.

Consenso Nacional

O FMI destaca a determinação do governo português em cumprir os compromissos para a ajuda internacional e o consenso alargado a nível político e social que o mesmo tem como contributos importantes para o sucesso do programa.

O comportamento das exportações ultrapassou as expectativas e a estimativa é que a economia portuguesa tenha um crescimento este ano maior que o previsto.

*Apresentação:  Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud