OIT: transição para economia verde pode gerar até 60 milhões de empregos
BR

31 maio 2012

Número seria alcançado nas próximas duas décadas tirando dezenas de milhões de trabalhadores da pobreza, segundo relatório da organização; Brasil já gerou cerca de 3 milhões de vagas com base no novo sistema.

[caption id="attachment_216838" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Pnuma"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório da Organização Internacional do Trabalho, OIT, sugere que a transição para a economia verde pode gerar de 15 a 60 milhões de vagas já nas próximas duas décadas.

Segundo o estudo “Trabalhando pelo Desenvolvimento Sustentável: Oportunidades de Trabalho Decente e Inclusão Social numa Economia Verde”, estes ganhos vão depender das políticas programadas pelos governos.

Pessoas e Planeta

O diretor-geral da OIT, Juan Somavia, disse que o modelo atual de desenvolvimento já “provou ser ineficiente e insustentável”. Segundo ele, é preciso mudar, de forma urgente, para políticas que centralizem as pessoas e o planeta.

Para o chefe da agência, a Conferência da ONU, Rio + 20, marcada para o próximo mês, no Rio de Janeiro, será fundamental na estratégia de desenvolvimento do futuro.

De acordo com o cálculo da OIT, pelo menos metade da força de trabalho mundial será afetada pela transição para uma economia verde. O número corresponde a 1,5 bilhão de trabalhadores.

Somente no Brasil foram gerados cerca de 3 milhões de vagas com  o novo sistema.

A OIT informou que, em todo o mundo, dezenas de milhões de empregos já foram criados pela transição. Os setores-chave do processo são agricultura, pesca, energia, transporte e construção, entre outros.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud