ONU diz que infecções infantis de HIV podem diminuir em 95% até 2015
BR

23 maio 2012

Número de novos casos chega a quase 400 mil em 2010; nova iniciativa visa saúde materna.

[caption id="attachment_201848" align="alignleft" width="350" caption="Michel Sidibé"]

Camilo Malheiros Freire, da Rádio ONU em Nova York. *

O Programa Conjunto sobre HIV/Aids, Unaids, anunciou que quase 400 mil crianças nasceram com o vírus em 2010. A agência afirma que acesso à tratamento básico poderia reduzir esse número em mais de 95%.

A Assembleia Mundial da Saúde está reunida durante toda essa semana em Genebra. Peritos e ministros dos 22 países com maior número de crianças soropositivas se encontraram nesta quarta-feira para discutir uma estratégia global contra a infecção infantil do vírus.

Infecções

De acordo com o Programa, desses 22 países com maior incidência de HIV em crianças, apenas um não faz parte da África Subsaariana.

O diretor executivo do Unaids, Michel Sidibé, disse que essa é uma “oportunidade histórica para que, até 2015, nasça uma geração livre do vírus”.

Saúde Materna

Em parceria com o Programa Americano contra Aids, Pepfar, a Unaids reuniu parceiros em uma iniciativa para acabar com infecções infantis do HIV até 2015, e também garantir a saúde das mães soropositivas.

A presidente da Assembleia Mundial da Saúde, Therese N’Dri-Yoman, disse que mulheres soropositivas ainda sofrem estigma, e por isso não buscam tratamento médico.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud