Ban indica sete ações em prol do desenvolvimento sustentável
BR

22 maio 2012

Em debate sobre a Rio+20, Secretário-Geral diz que compromisso internacional deve ir além de 2015; ele afirma que o mundo precisa de novas políticas e estratégias para economia verde.

[caption id="attachment_216419" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon"]

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretrário-Geral da ONU defendeu nesta terça-feira que o mundo precisa “repensar o atual modelo econômico e criar novas estratégias e políticas de economia verde.”

Ban Ki-moon participou, em Nova York, do debate informal “O Caminho para a Rio+20 e Além”, organizado pela Assembleia Geral.

Empregos e Segurança Alimentar

O Secretário-Geral disse que os líderes mundiais devem concordar, durante a Rio+20, que as metas para o desenvolvimento sustentável sejam parte central da agenda internacional após 2015.

Ban Ki-moon indicou sete maneiras para atingir esses objetivos, incluindo a criação de empregos decentes; alcance da segurança alimentar e acesso universal à energia limpa, água e saneamento.

Brasil

O encontro sobre a Rio+20 também teve a participação do sub-secretário-geral para Meio Ambiente do Itamaraty.

O embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado acredita que o sucesso da conferência, que ocorre em junho, no Rio de Janeiro, depende também da participação da sociedade civil.

Líderes

Falando em inglês, o embaixador Luiz Alberto Machado, disse que a sociedade civil é chave e os governos podem fazer muito pouco sozinhos.

Ao terminar o discurso no debate da Assembleia Geral, o Secretário-Geral da ONU apelou para uma “liderança ambiciosa” em relação à Rio+20 e disse “que não há tempo a perder.”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud