OMS alerta para perigo de corte financeiro no combate ao HIV
BR

21 maio 2012

Diretora-geral da agência, Margaret Chan, afirma que houve declínio do apoio de doadores e governos para ajuda a programas contra o vírus; Assembleia Mundial da Saúde começou nesta segunda, em Genebra.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, anunciou que não será possível garantir que o tratamento antirretroviral chegue a 15 milhões de pessoas com HIV/Aids até 2015.

A agência indica como principal fator, o declínio do apoio de doadores e governos que enfrentam sérias dificuldades financeiras.

Inovações

Ao discursar nesta segunda-feira, na abertura da Assembleia Mundial da Saúde, em Genebra, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, alertou para o perigo do corte de apoio para doenças como a aids.

Chan frisou que a OMS apoia a criação de inovações nos cuidados de saúde de baixo custo para a prestação de cuidados primários, especialmente nos países desenvolvidos.

Pressão

Segundo a chefe da OMS, os doadores estão sob intensa pressão interna para demonstrar que os fundos de assistência são investidos de forma sábia.

Chan indicou que o mundo está na melhor posição desde sempre para enfrentar a epidemia, mas alertou para o que chamou de “tendência extremamente perigosa” de medir a saúde por valores monetários.

Em tempos de dificuldades financeiras, Chan considerou importante evitar novas infecções pelo HIV.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud