Relatora especial da ONU defende liberdade na internet
BR

18 maio 2012

Representante realça importância na defesa dos direitos humanos; encontro em Genebra irá debater políticas de regulamentação da rede.

[caption id="attachment_215198" align="alignleft" width="350" caption="Foto: World Bank"]

Camilo Malheiros Freire, da Rádio ONU em Nova York. *

A relatora especial da ONU em Direitos Culturais disse ser “crucial discutir quem e o quê define a internet nos dias de hoje”.

Farida Shaheed falou, de Genebra, em preparação à reunião da Comissão sobre Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento, que ocorrerá na próxima semana. Durante o encontro serão debatidas, entre outras questões, as políticas de regulamentação da internet.

Direitos Humanos

A relatora realçou a importância de que a internet continue a ser uma ferramenta para a defesa dos direitos humanos, como o direito à liberdade de expressão e informação, independente de fronteiras.

Segundo ela, a rede mundial de comunicação é um recurso “para todos”, que deve promover a participação democrática, a transparência, e o desenvolvimento econômico.

Ferramenta Singular

Shaheed acrescentou que é importante defender a rede de apropriações e monopólios, o que poderia reduzir, segundo ela, os espaços virtuais “onde os agentes sociais interagem de igual para igual”.

A relatora concluiu lembrando que a internet foi construída de maneira a que seu conteúdo fosse independente de sua infraestutura, tornando muito difícil o controle de seu fluxo de informações.

Segundo ela, é essencial que esses elementos básicos, “que fazem da internet uma ferramenta singular de comunicação”, sejam conservados.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud