Ramos Horta condecora ONU no fim da presidência de Timor-Leste

18 maio 2012

Cerimónia ocorreu, esta sexta-feira, no último dia do mandato do Prémio Nobel da Paz como presidente timorense; a 31 de Dezembro termina a presença da Missão Integrada da ONU no país.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

No último dia do seu mandato como presidente timorense, o Prémio Nobel da Paz, José Ramos Horta, distinguiu funcionários das Nações Unidas com medalhas presidenciais e o galardão “Solidariedade de Timor-Leste”.

A cerimónia de condecoração foi realizada, esta sexta-feira, na sede da Missão Integrada das Nações Unidas em país, Unmit, na capital, Díli.

Representante

Quatro funcionários da organização foram distinguidos, incluindo Ameerah Haq, chefe da missão da ONU em Timor-Leste e representante Especial do Secretário-Geral.

Em nome das Nações Unidas, Ameerah Haq disse que o reconhecimento da organização ilustra a parceria que tem havido com as autoridades timorenses.

Independência

Discursando no acto, Ramos Horta disse que a presença da ONU era a maior honra que a nação do sudeste asiático podia ter tido. Este ano, Timor-Leste celebra o 10º aniversário da sua independência.

A 31 de Dezembro termina a presença da Unmit, que, actualmente, apoia as autoridades em áreas como eleições, desenvolvimento institucional e capacitação da polícia local.

*A partir da reportagem enviada por Daniela Traldi da Unmit.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud