OIT apoia campanha contra a homofobia na América do Sul
BR

17 maio 2012

Grupo de 250 mil caminhoneiros do Chile carregam em diário de bordo mensagens sobre respeito e prevenção ao HIV; Dia Internacional contra a Homofobia é nesta quinta.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Uma campanha contra a homofobia ganha as estradas da América do Sul, com a participação de 250 mil caminhoneiros do Chile. Eles estão carregando nas folhas de ponto de trabalho, mensagens contra o preconceito e sobre prevenção ao HIV.

Um dos textos diz: “Eu trabalho com meus colegas; não estou preocupado com a sua orientação sexual. Se eles são bons colegas, o que isso importa?”

Apelo

A iniciativa tem o apoio da Organização Internacional do Trabalho, OIT, que atua em conjunto com o governo chileno pelo fim da discriminação entre os caminhoneiros.

Esta quinta, 17 de maio, é o Dia Internacional contra a Homofobia. A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos apela para o fim do preconceito baseado na orientação sexual.

Ações

Em mensagem de vídeo, em inglês, Navi Pillay fala sobre o custo humano da homofobia. Ela lembra que pelo mundo, “pessoas são presas, atacadas, torturadas e assassinadas, apenas por terem um relacionamento amoroso.”

Pillay afirma que “esses abusos não podem continuar” e apela aos Estados que anulem leis discriminatórias. A alta comissária pede “punição à violência e ao ódio, e não ao amor.”

O vídeo de Navi Pillay faz parte de uma série de ações da ONU nos últimos meses, que tratam dos direitos das lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud