Passar para o conteúdo principal

Crianças morrem em contentor transportando migrantes em Moçambique

Crianças morrem em contentor transportando migrantes em Moçambique

Acnur diz que menores foram encontrados em Abril, depois de abandonadas por um motorista, que transportava migrantes oriundos dos Grandes Lagos.

Manuel Matola, da Rádio ONU em Maputo.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, Acnur, anunciou a descoberta de corpos de quatro crianças somalis na via pública no centro de Moçambique.

Segundo a agência, os menores morreram asfixiados num contentor que, no passado dia 01 de Abril, transportava migrantes oriundos da região dos Grandes Lagos.

Trânsito

O caso ocorreu em Changara, província de Tete, um posto de trânsito de refugiados que atravessam Moçambique a caminho da África do Sul.

Em declarações à Rádio ONU, de Maputo, o representante do Acnur em Moçambique, Machiel Salomons,  disse estar “chocado” com a ocorrência.

Atendimento

Em Abril, o responsável chefiou uma equipa técnica do Acnur que visitou algumas zonas fronteiriças para avaliar o nível de atendimento das autoridades moçambicanas aos requerentes de asilo no país.

O representante da agência manifestou-se preocupado com o tratamento dado pelas autoridades  aos pedidos de acolhimento em Moçambique.

Postura

Machiel Salomons assinalou que, “desde o ano passado, o escritório do Acnur em Moçambique tem verificado que os requerentes de asilo são retornados para outros países, postura que viola não só o direito internacional, mas também as leis nacionais”.

Por seu turno, o porta-voz da Polícia da República de Moçambique na província de Tete, Jaime Bazo, disse que o executivo moçambicano registou o acontecimento.

Contundo, esclareceu que não se trata de crianças, mas de jovens que terão entrado para o país num camião transportando imigrantes em condições desumanas. A polícia diz desconhecer o paradeiro do grupo.