Chefe do Ocha fala em “condições chocantes” no Afeganistão
BR

11 maio 2012

Valerie Amos se refere a acampamento informal que visitou em Cabul, onde vivem 80 famílias; ela terminou visita ao país nesta sexta-feira.

[caption id="attachment_215938" align="alignleft" width="350" caption="Valerie Amos (esq) conversa com afegãos"]

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A sub-secretária geral de Assistência Humanitária da ONU afirmou nesta sexta-feira ter presenciado “condições chocantes” em um assentamento informal em Cabul.

Valerie Amos visitou o acampamento na capital do Afeganistão, onde vivem 80 famílias. Ela terminou nesta sexta-feira a visita de quatro dias ao país.

Investimentos

A chefe do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, reiteirou o seu compromisso com o povo afegão. Amos falou que é urgente investir a longo prazo em desenvolvimento humano.

Ela afirmou que a ONU vai continuar a enviar ajuda para onde for preciso, mas que são necessários mais esforços para fortalecer as comunidades do país.

Deslocados

O Ocha afirma que o Afeganistão tem 500 mil deslocados internos e mais de um terço da população já foi ou está deslocada, incluindo 5,6 milhões de refugiados que retornaram ao país. Outros cinco milhões de afegãos estão vivendo em países vizinhos.

Valerie Amos ressaltou que para os afegãos, é muito importante investir em educação primária, saúde e garantir o Estado de Direito.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud