Unicef alerta para queda dos níveis de amamentação na Ásia
BR

2 maio 2012

Segundo o Fundo, baixo índice é preocupante especialmente na Tailândia, na China e no Vietnã, onde menos de um terço dos bebês recebem o leito materno; prática é fundamental para os seis primeiros meses de vida da criança.

[caption id="attachment_215382" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Banco Mundial"]

Camilo Malheiros Freire, da Rádio ONU em Nova York. *

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, informou, nesta terça-feira, que os baixos níveis de amamentação com leite materno na Ásia são preocupantes. O fundo reafirmou a importância de conscientizar as mães sobre os benefícios da prática para o desenvolvimento infantil.

Segundo o Unicef, somente 5% das mães na Tailândia amamentam seus filhos no seio. No Vietnã, essa cifra vai para 10%, e na China esse índice é de somente 28%.

Importância

De acordo com o Fundo, a amamentação exclusiva com leite materno, durante os primeiros seis meses de vida do bebê ajuda no seu crescimento, além de reduzir drasticamente custos de saúde.

O Unicef disse que as mães da região têm cada vez menos tempo para amamentar devido a outras responsabilidades no trabalho.

Marketing

O Fundo informou que as empresas de alimentos estão focando as economias em crescimento da Ásia com campanhas publicitárias para convencer as mães a substituir o leite materno por outros alimentos de menor qualidade.

O Unicef está pedindo a empresas que o Código Internacional de Comercialização de Substitutos do Leite Materno. O regulamento controla as práticas de marketing que convencem as mães a substituir o leite materno por produtos comerciais.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud