Celebrado efeito de mapas interativos na assistência alimentar em África

2 maio 2012

Ferramenta permite seguir roteiro das cadeias de distribuição de alimentos e portos disponíveis; mais de 270 mil refugiados no leste do Chade dependem da assistência do Programa Mundial de Alimentação.

[caption id="attachment_215354" align="alignleft" width="350" caption="Foto: WFP"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Mundial de Alimentação, PMA, avaliou como positivo o efeito do uso de mapas interativos para apoiar a assistência alimentar em África.

As ferramentas foram recentemente introduzidas para fazer chegar alimentos a mais de 270 mil refugiados do leste do Chade, que dependem de assistência humanitária da agência.

Cadeias

Além do apoio logístico às operações, os mapas permitem acompanhar o roteiro das cadeias de distribuição de alimentos, portos disponíveis e suas capacidades, refere o PMA.

A tecnologia, que é usada como suporte para transportar grandes quantidades de assistência alimentar, também permite calcular distâncias entre portos de origem e armazéns de destino dos produtos.

Conflito

A agência indica estar equipada para mudança de circunstâncias, visto que cerca de 40% dos alimentos destinados ao Chade seguiam uma rota de 3,500 km a partir da cidade líbia de Bengasi, antes da eclosão do conflito no país, em 2011.

Entretanto, o PMA também se refere a desafios para a ação das operações logísticas para um país sem litoral. As dificuldades vão desde a falta de disponibilidade de portos aos problemas de transitabilidade na região do Sahel.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud