Acnur alerta para recrudescimento de combates na RD Congo

1 maio 2012

Agência da ONU indica que a região abriga milhares de deslocados; mais de 220 mil pessoas foram deslocadas em consequência dos combates na província do Kivu-Sul.

[caption id="attachment_213338" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Ocha"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, alertou para a situação preocupante causada pelo agravamento dos combates entre o exército e rebeldes no leste da República Democrática do Congo, RD Congo.

Numa conferência de imprensa realizada esta terça-feira, em Genebra, o Acnur aponta que, devido à insegurança, não tem acesso à região, onde estão abrigados milhares de deslocados.

Tropas

Agências noticiosas indicam a tomada de duas cidades no leste do país por tropas leais ao general dissidente Bosco Ntaganda. De acordo com as informações das agências, centenas de soldados leais ao general teriam desertado do exército congolês.

O oficial é também  procurado pelo Tribunal Penal Internacional, TPI, por alegado envolvimento no recrutamento de crianças-soldado. Ele nega as acusações.

O Acnur estima que, este ano, mais de 220 mil pessoas foram deslocadas em consequência dos combates na província congolesa do Kivu-Sul.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud