Progressos no combate ao HIV/Sida em países de língua portuguesa em relatório da ONU

30 abril 2012

Brasil encorajado a continuar a explorar formas de garantir o aumento da assistência financeira;  Moçambique citado por ter sido palco de uma pesquisa sobre testes do estado de infeção.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Um relatório do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, destaca progressos alcançados em vários países de língua portuguesa no combate ao HIV/Sida.

O documento, “Unidos pelo Fim da Sida: Atingindo os Objetivos da Declaração Política de 2011”, indica que 2,5 milhões de mortes foram evitadas, desde 1995, com o aumento no acesso à terapia antirretroviral.

Crianças

O número de novas infeções por HIV evitadas em crianças ronda os 350 mil.

Portugal é citado pelo exemplo de liderança em direitos humanos. A descriminalização do uso de drogas é associada ao declínio nas taxas de uso e aumento do número de pessoas submetidas ao tratamento da toxicodependência no país.

Pesquisa

Moçambique é citado por ter sido palco de uma pesquisa que revelou que a instalação de dispositivo de teste de CD4, próximo de áreas remotas, reduziu pela metade o número de pessoas pessoas que deixaram de ter seguimento.

O facto ajudou também a reduzir o número de dias necessários para obter um resultado dos testes, que determinam o estado da infeção, de 27 para 1 dia.

Brasil

O Brasil, ao lado da China, Índia, Rússia e África do Sul foi encorajado a continuar a explorar ativamente formas de garantir o aumento da assistência financeira para a resposta em outros países.

O relatório é o primeiro depois da Conferência de Alto Nível sobre a epidemia, realizada em Setembro do ano passado, em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud