Angola instada a aumentar investimentos no ensino primário

30 abril 2012

Unesco indica que cerca de três em cada 10 alunos que ingressam na educação primária consegue concluir o nível.

[caption id="attachment_215160" align="alignleft" width="350" caption="Foto: World Bank"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, recomendou maiores investimentos no ensino primário em Angola.

De acordo com a agência, apenas 35 em cada 100 alunos que ingressam na educação primária conseguem concluir o nível.

Investimento

O país, ao lado de Moçambique e da Guiné-Bissau, integra a lista de 30 nações da África Subsaariana que devem não cumprir os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio na Educação.

Em entrevista à Rádio ONU, de Dacar, a coordenadora de Educação da Unesco para África, Zulmira Rodrigues apontou as áreas que merecem maior atenção.

Recursos

“O desafio que existe é que Angola ainda está a investir muito pouco no ensino primário. A meta recomendada é que 50% dos recursos educação sejam dirigidos ao ensino primário. Em Angola, infelizmente, esses recursos estão a 28,6%, um valor um pouco mais de metade. O que significa que o país terá que fazer um exercício um pouceo mais regulado de apoio e priorizar um pouco melhor o ensino primário”.

Para a representante da Unesco, Angola tem meios suficientes para melhorar o sistema de educação.

Zulmira Rodrigues apontou que o país deve, paralelamente, melhorar ao ingresso de alunos na educação primária a qualidade de educação, a formação de professores e a garantia de maior acesso das meninas à escola primária.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud