Competências adquiridas pelos alunos africanos não estão a melhorar, diz Unesco

27 abril 2012

Em entrevista à Rádio ONU, coordenadora de Educação da Unesco para África fala de constrangimentos e aborda necessidade de melhorar níveis de competência de professores.

[caption id="attachment_206749" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Unesco"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Na maior parte dos países africanos as competências escolares das crianças não estão a melhorar, disse a coordenadora de Educação da Organização da ONU para Educação Ciência e Cultura, Unesco, em África, Zulmira Rodrigues.

A representante realçou a importância da formação de professores para impulsionar a qualidade de educação.

Angola, Guiné-Bissau e Moçambique

Uma avaliação recente, coloca Angola, Guiné-Bissau e Moçambique entre os 30 países da África Subsaariana que não poderão atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio no sector de Educação.

Falando à Rádio ONU, de Dacar, Zulmira Rodrigues, apontou que a capacitação de professores  será uma das grandes prioridades da Unesco, principalmente em África.

Qualidade

“O problema dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio é que houve um foco muito grande para a questão do acesso ao ensino e negligenciou-se um pouco a questão da sua qualidade. O que se vê, hoje em dia, é que nos testes de qualidade das competências adquiridas dos alunos, vê-se que na maior parte dos países africanos que as competências das crianças não estão a melhorar, pelo contrário.”

Zulmira Rodrigues indicou que entre outras condicionantes, o pagamento de salários dos professores e os seus níveis de competência abalam a qualidade de ensino. Ela falou de constrangimentos da Unesco no apoio aos países que pedem ajuda.

Recursos

“A Unesco atravessa, neste momento, uma grande crise financeira por um lado devido ao facto da Palestina ter sido admitida como membro, temos bastantes constrangimentos financeiros com o não-pagamento da contribuição dos Estados Unidos mas estão a fazer-se esforços e a mobilizar-se recursos adicionais para a educação “, disse.

Sem referir nomes, a representante falou de quatro países africanos  que se predispuseram em apoiar a agência da ONU nos programas para a  melhoria da educação no continente.

Nesta semana, a Unesco celebrou a Semana de Ação Global para Educação para Todos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud