Tribunal para Serra Leoa decide caso Charles Taylor nesta quinta
BR

25 abril 2012

Ex-presidente da Libéria é acusado de crimes de guerra e contra a Humanidade durante conflito civil, no país vizinho, a Serra Leoa, mas nega acusações.

[caption id="attachment_206564" align="alignleft" width="350" caption="Sede do TPI "]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O veredicto sobre o julgamento do ex-presidente da Libéria Charles Taylor deve sair nesta quinta-feira. O anúncio foi feito pelo Tribunal Especial para a Serra Leoa, após cinco anos de processo.

Charles Taylor é acusado de crimes de guerra e contra a Humanidade no país vizinho, a Serra Leoa, mas ele nega as acusações.

Festa

Caso seja condenado, será a primeira sentença contra um ex-chefe de Estado africano.

Durante o julgamento, depuseram a modelo britânica Naomi Campbell e a atriz de Hollywood, Mia Farrow. Elas participaram de uma festa da Fundação Nelson Mandela à qual compareceu também Charles Taylor.

O conflito na Serra Leoa ocorreu de 1991 a 2002. Pelos menos 50 mil pessoas morreram nos combates e milhares sofreram mutilações.

Crianças-Soldado

Charles Taylor, de 64 anos, respondeu a 11 acusações que incluem aterrorizar civis, estupros, escravidão sexual e recrutamento de crianças-soldado.

O tribunal ouviu o depoimento de mais de 90 testemunhas de acusação e 21 de defesa.

Charles Taylor deixou o poder, na Libéria, em agosto de 2003 e passou a viver no exílio na Nigéria, onde foi preso em março de 2006.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud