Apesar de avanços, malária ainda mata uma criança a cada minuto
BR

25 abril 2012

No Dia Mundial da Malária, Organização Mundial da Saúde pede mais investimentos e diz que 1 milhão de vidas foram salvas por causa da prevenção e tratamento.

[caption id="attachment_214943" align="alignleft" width="350" caption="Foto: World Bank"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Nesta quarta-feira, 25 de abril a Organização Mundial da Saúde, OMS, marca o Dia Mundial da Malária. Segundo a agência, serão precisos US$ 3,2 bilhões para financiar a prevenção e o tratamento, somente na África, até 2015.

A malária mata uma criança a cada minuto. No ano passado, as mortes ocorriam a cada 45 segundos. De acordo com a OMS, cerca de 1 milhão de vidas foram salvas por causa do investimento no combate à doença.

Mensagem

Em mensagem para marcar o Dia Mundial da Malária, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que existe uma esperança para diminuir os casos fatais.

Ele disse que, atualmente, um número maior de crianças dorme com a proteção de mosquiteiros. Ainda, entre os avanços na luta contra a malária, Ban falou sobre mais acesso a medicamentos baratos para tratar a doença.

De acordo com a OMS, 99 países ainda sofrem com os casos de malária. A agência lançou a iniciativa batizada de três Ts, na sigla em inglês: Test, Treat and Track, que significa: testar, tratar e acompanhar.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud