ONU celebra progressos mas aponta desafios no combate à malária

25 abril 2012

Necessários US$ 3,2 mil milhões para cobrir financiamentos para cobertura universal contra a malária em África; OMS diz que mais de um milhão de vidas foram salvas graças ao aumento dos investimentos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas estimam que são necessários US$ 3,2 mil milhões para cobrir financiamentos que garantam um maior acesso e cobertura universal contra a malária em África, até 2015.

Numa mensagem alusiva ao Dia Mundial da Malária, celebrado esta quarta-feira, o Secretário-Geral da ONU pede um compromisso coletivo com vista a erradicar a doença.

Esperança

Apesar de considerar “trágico” o facto de uma criança morrer por minuto devido à doença, Ban Ki-moon indicou haver uma esperança no sentido de diminuir o número casos fatais. Há um ano, uma criança morria devido à malária em cada 45 segundos, em todo o mundo.

O Secretário-Geral aponta um aumento do número de crianças que dormem em redes mosquiteiras e de famílias em quartos protegidos de mosquitos. Os progressos citados incluem um maior acesso às comunidades e mais pacientes com medicamentos de que necessitam para recuperar.

Estratégias

O Secretário-Geral elogia o impulso de estratégias que permitiram que  populações em risco tivessem redes mosquiteiras tratadas com insecticidas de longa duração, pulverização, testes de diagnóstico rápido e antimaláricos.

Por outro lado, a diretora-geral da Organização Mundial da Saúde, OMS, Margareth Chan, anunciou que mais de um milhão de vidas foram salvas graças ao aumento dos investimentos na prevenção e controle da malária.

Transmissão

Chan realçou, entretanto, que transmissão da doença ainda ocorre em 99 países, e que o fardo da enfermidade continua a prejudicar os sistemas de saúde em muitos países africanos.

A OMS anunciou a iniciativa, T3 sigla dos termos em iglês Test. Trate. Track. A comunidade global de saúde é chamada a continuar a aumentar os investimentos em testes de diagnóstico, tratamento e vigilância da malária.

O objetivo é salvar mais vidas e impulsionar o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, em 2015.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud