Refugiados continuam em fuga no Sudão, alerta a ONU

13 abril 2012

Acnur e OIM ajudam desabrigados com víveres;  Acnur indica que combates entre forças do Sudão e Sudão do Sul já fizeram 93 mil refugiados.

[caption id="attachment_207890" align="alignleft" width="350" caption="Foto: Acnur "]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Agências da ONU anunciaram a continuação da fuga de milhares de refugiados sudaneses de combates e bombardeamentos aéreos no Estado do Nilo Azul.

Recentemente a região, rica em petróleo, registou o intensificar dos combates entre forças do Sudão e Sudão do Sul.

Desabrigados

A região sul-sudanesa do Alto Nilo, que acolhe grande parte destes, conta com o apoio de equipas da agência da ONU para os refugiados e a Organização Internacional para as Migrações. O objetivo é ajudar os desabrigados com alimentos, abrigo e água.

O Acnur estima em mais de 93 mil o número de refugiados provocados desde o início dos combates, em setembro do ano passado.

Novas Chegadas

A maioria destes está abrigada em campos no Estado do Alto Nilo, segundo a OIM. A agência aponta que somente na semana passada, foram registados cerca de 3 mil novas chegadas.

A ONU tem vindo a exigir os dois países que observem o acordo de paz. Nesta quarta-feira, o Secretário-Geral Ban Ki-moon pediu uma reunião de alto nível e pediu ao Conselho de Segurança que tome medidas, caso não haja progressos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud