ONU saúda esforços para restaurar ordem no Mali

9 abril 2012

Ban Ki-moon pede implementação do acordo entre o bloco regional e a junta militar; agências de notícias apontam  renuncia formal do presidente Amadou Touré.

[caption id="attachment_206558" align="alignleft" width="350" caption="Ban Ki-moon"]

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU saudou os esforços de facilitação da Comunidade dos Países da África Ocidental, Cedeao, para restaurar a ordem constitucional no Mali.

Ban Ki-moon pediu à junta militar do país para implementar imediatamente o acordo assinado esta sexta-feira com o bloco regional.

Resignação

De acordo com agências de notícias,  o antigo presidente Amadou Toumani Touré teria renunciado formalmente ao cargo como parte do acordo com os líderes da junta militar, com vista a pôr fim à crise. De acordo com as agências noticiosas, o pedido abre caminho para a tomada do poder do presidente do parlamento.

Em comunicado, Ban pede a transferência do poder dos líderes da junta para as autoridades constitucionais como tem sido insistentemente pedido pelo Conselho de Segurança e a comunidade internacional.

Rebeldes

No mês passado, militares rebeldes assumiram o controlo do país e anunciaram a dissolução do governo de Amadou Toumani Touré. O facto ocorreu numa altura em que no norte do país ocorrem ataques de rebeldes.

Desde então, a preocupação com a situação humanitária do país da África Ocidental tem sido expressa por Ban Ki-moon e pelo Conselho de Segurança.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud