Conselho de Segurança pede ação contra o terrorismo, após ataque na Somália

5 abril 2012

Órgão pede respeito às obrigações das leis internacionais; atentado suicida em Mogadício matou o chefe do Comitê Olímpico e presidente da Federação de Futebol do país.

[caption id="attachment_213122" align="alignleft" width="350" caption="Ataque mostrou "completa falta de respeito""]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Conselho de Segurança pediu aos países que lutem contra o terrorismo e respeitem as obrigações das leis internacionais, na reação ao atentado à bomba que, nesta quarta-feira, matou oito pessoas em Mogadíscio.

No comunicado apresentado pela embaixadora dos Estados Unidos, Susan Rice, os países-membros afirmaram que o ataque mostrou uma “completa falta de respeito pelas vidas do povo somali, e a decisão destes de retomar a vida em Mogadíscio.”

Explosão

Agências noticiosas indicam que o grupo rebelde Al-Shabaab teria reivindicado a autoria do atentado ocorrido nesta quarta-feira. Na explosão, morreram o chefe do Comité Olímpico da Somália e o presidente da Federação de Futebol do país.

O primeiro-ministro, Abdiweli Mohamed Ali, do Governo Federal de Transição, que também estava no evento, conseguiu escapar.

O conflito civil na Somália ocorre por  mais de duas décadas, e foi desencadeado após a saída do poder do presidente Mohamed Siad Barre.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud