ONU saúda libertação de reféns das Farc na Colômbia
BR

3 abril 2012

Em nota, Escritório do Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas, no país, afirmou sua satisfação com o retorno de 10 militares que estavam em cativeiro.

[caption id="attachment_213758" align="alignleft" width="350" caption="Todd Howland"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas emitiram uma nota saudando a libertação de 10 reféns na Colômbia. As vítimas haviam sido sequestradas, muitas delas há 14 anos.  O grupo foi feito refém pelos rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, Farc.

Em nota, o Escritório do Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas, elogiou a volta dos 10 militares.

Confrontos

O representante do Alto Comissariado, em Bogotá,  Todd Howland, disse que as Farc têm que libertar, imediatamente, todas as pessoas sequestradas, sem condições.

Há várias décadas, a Colômbia está vivendo um conflito civil entre tropas do governo, rebeldes e grupos paramilitares. Segundo a mídia local, dezenas de milhares de pessoas já morreram nos confrontos.

Howland afirmou que para alcançar a paz na Colômbia, todos os cidadãos devem respeitar os direitos humanos.

No último relatório sobre o país sul-americano, a alta comissária de direitos humanos da ONU, Navi Pillay, pediu a todos os grupos armados que acatassem os ditames do direito internacional humanitário.

Ela disse ainda que os grupos armados ilegais têm de parar de recrutar menores para a luta e voltou a pedir a libertação de todos que ainda estão em cativeiro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud