Fnuap apresenta vantagens de contracetivo feminino no Uganda

30 março 2012

Fundo mostrou a ugandeses o preservativo feminino, a proteção dupla, a disponibilidade e a complementaridade com o masculino; método permite às mulheres maior controlo da vida sexual e planeamento familiar.

[caption id="attachment_213571" align="alignleft" width="350" caption="Ugandesas tinham dúvidas sobre contracepção"]

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

O uso do preservativo feminino é negligenciado em vários países africanos, de acordo com o Fundo de População das Nações Unidas, Fnuap. Um relatório recente do Fundo mostra que apenas uma em cada 13 mulheres em idade de reprodução da África Subsaariana, tinha acesso ao preservativo feminino em 2010.

Bem Negligenciado

As questões do uso do método contracetivo feminino e da sua escassez fazem parte de uma seleção recente do preservativo como um dos 12 bens essenciais negligenciados, feita pela Comissão de Salvaguarda de Mulheres e Crianças, da ONU.

Uma nova comissão, associada à iniciativa do Secretário-Geral da ONU, ‘Cada Mulher, Cada Criança’, e que defende o aumento da disponibilidade, acessibilidade de preço e disponibilidade física destes bens essenciais para a saúde materno-infantil mas pouco utilizados.

A comissão escolheu três métodos contracetivos para permitir que as mulheres escolham e tenham acesso a métodos de qualidade e acessíveis que encaixem com os seus objetivos de fertilidade e circunstâncias de vida.

Ugandesas

De acordo com uma reportagem, publicada pelo Fnuap na semana passada, o Fundo fez, recentemente, uma ação de sensibilização sobre o uso do preservativo e distribuiu gratuitamente contracetivos.

Durante o Dia Internacional da Mulher, muitas ugandesas puderam aprender a importância de usar um contracetivo, e algumas descobriram que não sabiam como funcionava.

A experiência no terreno permitiu ao Fnuap concluir sobre algumas das razões de não utilização do método, como: o desconhecimento total da existência, do local de venda e do preço praticado ou até o medo de efeitos secundários dos contracetivos hormonais.

Vantagens

Com o uso do preservativo, a mulher ganha mais controlo sobre a sua vida sexual e o planeamento familiar.

Segundo um relatório recente, este preservativo tem uma função de proteção dupla: contra a gravidez inesperada e as infeções transmitidas sexualmente. O mesmo relatório mostra que depois de uma aprendizagem acerca do produto, as mulheres aceitam-no facilmente. Além disso, foi provado que o método feminino é complementar do masculino.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud