Gâmbia: PMA distribui refeições de urgência a vítimas da seca

30 março 2012

Programa lança operação de dois meses para ajudar a recuperar meios de subsistência e evitar desnutrição; crise agrícola depois de chuvas irregulares deteriorou vida de famílias de agricultores.

Susete Sampaio, da Rádio ONU em Lyon.

Na Gâmbia, um total de 62,5 mil pessoas afetadas pela seca vão receber ajuda alimentar de urgência. O Programa Mundial de Alimentação, PMA, anunciou nesta quinta-feira a operação de dois meses, que começa no primeiro dia de abril e se dirige a cinco distritos rurais.

Estação Pobre

A resposta surge pouco tempo depois de o Governo gambiano declarar a ruptura de colheitas. O atraso e irregularidade das chuvas do ano passado provocou essa quebra de produção, obrigando famílias de agricultores a ter alimentos para três meses, à espera da próxima estação agrícola.

Nutrição

Neste momento, muitas famílias e comunidades sobrevivem com uma refeição por dia, alimentam-se de grãos e sementes que serviam para plantar e tentam vender o seu gado.

Segundo a diretora do escritório do PMA no país, Vitoria Ginja, “é necessária uma intervenção imediada para evitar a deterioração do estado de nutrição dos mais vulneráveis, em especial mulheres e crianças”.

Para tal, o PMA vai trabalhar em conjunto com o Governo, parceiros e comités locais e  distribuir refeições e alimentos de reforço, ricos em nutrientes essenciais.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud