Conselho de Segurança debate situação política na Guiné-Bissau
BR

28 março 2012

País de língua portuguesa, no oeste da África, realizou eleições presidenciais antecipadas no último dia 18, após a morte do presidente Malam Bacai Sanhá, ainda no cargo.

[caption id="attachment_207882" align="alignleft" width="350" caption="Conselho de Segurança"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A situação política na Guiné-Bissau é o tema de uma reunião do Conselho de Segurança, nesta quarta-feira, em Nova York.

O representante especial do Secretário-Geral da ONU no país, Joseph Mutaboba, deverá falar aos países-membros do órgão através de uma videconferência.

Estabilidade Política

No último dia 18, a Guiné-Bissau realizou eleições presidenciais antecipadas por causa da morte do presidente Malam Bacai Sanhá, em janeiro, quando ainda ocupava o cargo.

O embaixador do país de língua portuguesa, no oeste da África, junto às Nações Unidas, João Soares da Gama, disse que o encontro é rotineiro, mas por coincidir com a realização recente das eleições, o tema não ficará de fora.

Nesta entrevista à Rádio ONU, de Nova York, João Soares da Gama explicou a necessidade de financiamento imediato para a reforma dos militares guineenses, o que segundo ele, ajudará na estabilidade política do país.

Missão de Paz

“Para a Guiné-Bissau é fulcral que se faça esta reforma. Entretanto, todas as autoridades, incluindo o setor militar, a polícia, todos sabem que é importante, mas uma reforma condigna. Para que as (novas forças) consigam levar avante a sua missão. Uma missão de paz, uma missão de proteção das fronteiras da Guiné-Bissau. Como se faz nos países vizinhos: Gâmbia, Senegal e outros países.”

De acordo com a mídia local, apesar do clima pacífico da votação presidencial, o segundo turno estaria encontrando resistências de pelo menos um dos candidatos.

Resultados preliminares indicam que foram para a disputa final o atual primeiro-ministro guineense, Carlos Gomes Júnior e o ex-presidente Kumba Yalá.

O embaixador da Guiné-Bissau contou à Rádio ONU que o resultado definitivo está sendo aguardado para as próximas 24 horas.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud