Em Nova York, Miss Universo pede combate à desertificação no mundo
BR

26 março 2012

Leila Lopes diz que município onde nasceu em Angola também sofre com o problema; ela levará mensagem à conferência Rio + 20, em junho, no Brasil.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

A Convenção das Nações Unidas sobre o Combate à Desertificação realizou, nesta segunda-feira, uma entrevista a jornalistas, na sede da ONU, para apelar para o gerenciamento adequado de terras áridas em todo o mundo.

O tema será levado à Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável, Rio + 20, em junho, no Rio de Janeiro.

Postos de Trabalho

A entrevista, em Nova York, contou com a presença da Miss Universo, Leila Lopes, que também é embaixadora das Terras Áridas da Convenção das Nações Unidas sobre o Combate à Desertificação.

Nesta entrevista à Rádio ONU, ela disse que o gerenciamento adequado de terras áridas não é só necessário, do ponto de vista ambiental, mas também gera postos de trabalho.

“Isso não é uma coisa que não tem solução. Muito pelo contrário: tem solução. E pode gerar muitas boas coisas, como por exemplo, emprego. Evita a fome, a pobreza. Então é importante que as pessoas saibam que é possível sim convivermos em terras que estão a se tornar desertificadas.”

A Miss Universo, Leila Lopes, contou que irá a Rio + 20 para apresentar o tema, pessoalmente, a todos os chefes de Estado e governo. A conferência espera receber mais de 50 mil participantes na cidade.

*Reportagem: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud